Turismo de caça parte 5, big 5, o Leopardo.

Retomando essa série sobre o big 5, vou falar do leopardo, embora o leopardo seja o menor de todos do big 5, ele não esta ali por acaso, o que falta ao leopardo em tamanho sobra em coragem e determinação quando é perseguido ou quando caça, poucos animais são tão perigosos ao homem como um leopardo, quando esse quer pegar uma pessoa, até da agilidade, pequeno tamanho e camuflagem perfeita, o leopardo ao atacar nunca rosna ou ruge, como um leão faz ao atacar, e nessas circunstâncias você só percebe que animal está atacando quando ele esta em cima de você. Por essas e outras é que ao seguir um leopardo ferido se recomenda usar uma espingarda 12. A agilidade do leopardo é algo quase difícil de descrever sem parecer quase mitológico, ou mentiroso, mas no youtube.com você pode ver vários videos que mostram a incrível agilidade desses gatos, capazes de saltar grandes distancias, matar animais muito maiores que eles e andar pela copa das arvores perseguindo macacos por galhos extremamente finos.

Leopardo perseguindo um macaco até a ponta do galho.

Aqui um leopardo atacando um macho de Kudu, um antílopes que pesa pelo menos 3 vezes mais que um grande leopardo.

Mas não é apenas de animais grandes que vive um leopardo, pequenas aves e mamíferos também servem.

Leopardo se jogando de uma árvore em cima de um impala.

Variedade de animais de que o leopardo se alimenta na Africa.

O leopardo que mais matou pessoas ficou conhecido como leopardo de Panar, ele tem 400 mortes de seres humanos atribuídos a ele, é difícil saber se foram exatamente 400, pois ele morava numa região do norte da India que era bem remota, parece que ele atuou por vários anos até que foi abatido. Os indianos durante e regime britânico na sua grande maioria não podiam ter armas, por isso dependiam de que o governo mandasse alguém para matar os animais que atacavam as pessoas e animais domésticos.

Aqui a foto do leopardo de Panar, um macho abatido por Jim Corbett, oficial do exército britânico, em 1910.

Os leopardos são muito parecidos com a nossa onça pintada, mas superficialmente, se você olhar mais atentamente vai notar diferenças, a onça é mais robusta, a cauda relativamente mais curta, uma cabeça maior em relação ao corpo, as pintas ou rosetas também diferem muito, as da onça são maiores e com pintas dentro das manchas maiores, as vezes dentro das manchas da onça tem cores diferentes dentro das pintas, no geral, como disse Peter Capstick num livro chamado “Maneaters”, a onça é um leopardo que passou por uma dieta de bombom e anabolizantes. O leopardo é mais esguio, uma cauda maior, uma cabeça mais leve, e raramente chega aos 100 kg, um leopardo com 90 kg de peso é um animal enorme, poucos ficam assim tão grandes.

Um pequeno resumo das diferenças entre onças e leopardos, a esquerda está o leopardo, a direitas está a onça pintada, chamada em inglês de jaguar.

Ainda assim o leopardo é um animal pra não ser menosprezado, um leopardo com 50 kg consegue escalar uma arvore carregando nas mandíbulas um animal com o seu peso ou maior, como os impalas.

Leopardo escalando uma arvore carregando um impala.

Já com a presa na árvore o leopardo pode comer com tranquilidade.

Eu tive muita sorte quando morei na Africa, porque consegui ver leopardos de dia por 4 vezes seguidas, muitas pessoas que moram por lá nunca viram um a luz do dia, isso já diz um pouco sobre a capacidade dos leopardos de se manterem fora da vista, algo que é muito útil no mundo moderno aonde leopardos tem cada vez menos espaço e por serem predadores perigosos acabam sendo alvo de perseguição humana. O encontro mais inesquecível que eu tive com um leopardo, me mostrou uma característica do leopardo que eu mesmo nunca imaginei que fosse tão efetivo, que é a sua camuflagem, e aconteceu da seguinte forma, eu tinha uma licença para caçar um búfalo para o chefe da tribo local, e como ele não tinha uma arma em ordem e nem disposição para caçar devido a sua idade, eu me ofereci pra caçar um búfalo para o chefe, ainda estou disponível para esse tipo de favor caso alguém me peça rsrs, bom eu e meu chefe estávamos seguindo um rebanho de búfalos ao longo do rio Luangwa, era uma parte plana com algumas manchas de floresta e outras de campo, na verdade um banhado seco, feito de um solo preto, que quando molhado era um lamaçal tenebroso, mas seco ficava super duro, e cheio de buracos que eram feitos pelos pés dos elefantes, o land cruiser tremia todo quando passava por ali. Achamos o rebanho, mas eles deviam estar sabendo da nossa presença porque não paravam e pareciam nervosos, não corriam mas não estavam calmos, eles foram em direção a uma dessa manchas de floresta, mas não entraram, foram circundando, e meu chefe teve uma idéia, falou para esperarmos eles sumirem de vista e ai nós daríamos uma corrida e atravessaríamos a mata, que não era muito fechada, e esperaríamos eles do outro lado, gostei, esperamos o ultimo do rebanho desaparecer de vista, e saímos correndo, atravessamos a parte aberta, chegamos na mata, continuamos correndo só que agora meio agachados por acusa dos galhos, e estávamos meio que lado a lado, já tínhamos atravessado quase toda a mata, eu ja via o campo aberto atrás de uma arvore bem grande quando no pé dessa arvore vejo uma “mancha”, sem cor definida, e que de repente começou a se mexer saindo pela esquerda da arvore, nisso eu parei e foi só quando ele estava já longe foi que eu percebi que a mancha era um leopardo, meu chefe tinha percebido alguns milisegundos antes e ja tinha parado uns passos antes de mim e já estava me falando pra não pisar no leopardo rsrsrs, no final ficamos tão surpresos que até esquecemos o que estávamos fazendo, quando lembramos saímos em busca dos búfalos, mas eles tinha ido pra perto de outra mata e deixamos para outro dia, já tinha sido um dia especial, aquele dia a cerveja ao redor do fogo ajudou a rememorar todos os fatos ocorridos naquela caçada, afinal não é todo dia que quase se pisa num leopardo. Espero que essa historia ajude a entender como a camuflagem desses felinos é perfeita, afinal foi modelada através de milhões de anos de evolução, depois de ter morado na Africa eu aprendi que se um felino estiver parado, dificilmente você conseguira avistá-lo.

Um leopardo se misturando ao meio ambiente.

O leopardo no inicio do século XX, vivia do cabo da boa esperança na Africa do Sul até Russia siberiana, passando pelo oriente médio, aonde até hoje resiste, vários outros países da Asia, e chegando até a ilha de Jhava, se tivesse colonizado mais algumas ilhas teria chegado na Australia. Nos lugares aonde vive existem muitos copetidores, e possui vários inimigos naturais, na Africa ele é perseguido por leões, hienas pintadas, cachorros selvagens africanos, na Asia é perseguido por tigres, leões, lobos, ursos, hienas e até um tipo de cachorro selvagem asiático chamado “dhole”, sem contar crocodilos e pítons.

Leopardo se refugiando dos cães selvagens africanos, também chamados de cães caçadores do cabo, numa arvore.

hienas atacando um leopardo provavelmente para roubar sua presa.

Leoa tentando roubar a presa de um leopardo.

Tigre com leopardo, tanto leões como tigres matam outros felinos e predadores sempre que podem.

Em vermelho a antiga distribuição geográfica do leopardo, em barras azuis a distribuição atual.

Por viver nessa variedade de ambientes, de desertos tropicais, a florestas sub árticas como a taiga, e conviver com essa variedade de inimigos naturais, o leopardo pode ser muitas coisas mas bobo ele não é, ele é acostumado a ser perseguido, seja por outros animais selvagens ou por seres humanos. Na Africa geralmente se caça leopardo usando uma ceva, e por serem muito perseguidos, todos cuidado na hora de fazer a ceva é necessário, no local escolhido ninguém pode fazer nenhum tipo de necessidade num raio de muitos metros, eu por via das duvidas nem deixava o povo fumar perto, embora muita gente fale que fumaça é natural e não espanta animais selvagens, que já são acostumados com queimadas. Só pra explicar melhor a ceva, em geral se pendura um pedaço grande de carne, em geral de algum animal já caçado, seja de hipopótamos até impala, o importante é que tenha carne suficiente para que o animal coma uma vez e sobre pra voltar uma segunda vez, poucos predadores na Africa recusam uma refeição de graça. Essa carne tem de ser amarrada com arame bem resistente, esse de cerca de arame liso serve, e amarrada numa altura e posição na arvore aonde nem hienas ou leões consigam chegar, uma hiena não sobe em arvores e nem alcança algo a mais de 1,60 do chão, já leões alcançam algo a menos de 2 metros do chão e alguns podem subir em arvores, ai o melhor é colocar num galho que não seja grosso demais para que os leões consigam subir ou andar por ele. E feita a ceva todo dia de manhã tem de ser checada pra ver se algum leopardo andou comendo, as mesmas precauções ao fazer a ceva tem de ser seguidas ao verificar a ceva, nada de dar uma “mijadinha” enquanto olha a ceva. Os leopardos por serem muito perseguidos são super-extra desconfiados, uma vez numa fazenda de caça na África do Sul, aonde um amigo trabalhava, eles resolveram usar a carne de uma girafa que havia morrido naquele dia ao ser anestesiada, no dia seguinte os caras viram pelas pegadas que o leopardo foi ali, subiu na arvore, que ficava evidente pelos arranhões na casca da mesma, e não comeu, deve ter sentido o cheiro do anestésico e saiu fora, e leopardos comem carniça, mas esse sentiu um cheiro não natural e se mandou.
E na espera do leopardo também tem que se manter silencio, evitar qualquer cheiro não natural, e claro silêncio. Como se usa rifle dá pra ficar um pouco distante, tipo 20 metros, dá até pra ficar mais longe um pouco, mas vai depender do terreno, e de como ficou a ceva na árvore. Existem lugares em que se caça leopardo com cães, mas em geral é feita na forma de controle, em alguma fazenda de gado, assim como outros predadores. Na caça com cães o leopardo mostra de novo que tamanho não é documento, é comum eles machucarem os cães, e a forma como fazem é bem conhecida, ao serem perseguidos e sentirem os cães por perto e sem arvore pra subir, eles dão meia volta, e esperam na trilha que vinham e ao passar o primeiro cachorro, eles atacam, mordem e arranham, muitas vezes matam esse cão, e voltam a fugir, e se tem chance voltam a fazer a mesma coisa, se na matilha não há cachorros experientes eles podem acabar com boa parte da matilha.
Leopardo caçado com cães Blue Tick.

Aqui os caras estão pendurando a carne para a ceva do leopardo.

Aqui um apostadeiro visto por fora, as vezes é feito em arvores também, desde que haja alguma perto.

Aqui o apostadeiro visto por dentro.

Foto de uma armadilha fotográfica de um leopardo na ceva.

E aqui o resultado.

As subespécies de leopardo.

Por ser um animal tão bonito e formidável, atrai muito a atenção humana, e os seres “urbanos” acham que se é bonito está em extinção ou deve estar quase em extinção, e que a caça é ruim, então existe muita pressão para se proibir a caça de leopardos, hoje em dia apenas na Africa é possível caça-lo, e nem em todo país africano, recentemente na Africa do Sul houve uma moratória na caça do leopardo, pressionada por ONGs anti caça, mas isso esta sendo acompanhado por varias associações de caçadores e de guias de caça e se se mostrar não necessária sera retirada. Antes disso a Africa do Sul tinha permissão da CITES (uma comissão internacional que define que espécies animais e em que quantidade podem ser comercializadas internacionalmente) para exportar 150 troféus de caça de leopardo por ano, outro países africanos ainda podem exportar leopardos, entre eles Namibia, Zimbabwe, Moçambique, Zambia, Tanzania e eu ainda estou pesquisado que outros que ainda tem a caça do leopardo aberta. Por causa da moda de casacos de pele dos anos 50 e 60, ficou aquela impressão que existe um comercio de peles de leopardo para casacos, que deve existir interesse em peles eu acredito, casacos de pele acho que ja foi a época, mas isso fez com que os leopardos fossem colocados numa classificação da CITES chamada apêndice I, quando o animal esta nessa classificação ele ainda pode ser caçado e exportado (lembrando que a CITES só tem jurisdição sobre o mercado internacional, localmente cada país faz o que quer) só que pra ser exportado, o caçador estrangeiro tem de requerer uma permissão de exportação antes da caçada, e ao mesmo tempo o guia de caça já pedia a permissão no pais aonde seria feita a caçada. Parece muita papelada mas hoje em dia há despachantes até no Brasil que podem fazer isso pra você, um deles até estava no congresso de caçadores do Brasil Safari Clube. Quando eu estava na Africa, como existia um grande interesse em caçar leopardos, num numero limitado de licenças pra exportação, cada cacada mal sucedida era rapidamente informada entre a comunidade de guias de caça assim eles poderiam por a disposição aquela licença de exportação para outro caçador.
Nesse ponto alguém já deve ter pensado porque se caçar um leopardo, bom eu acho que só pela dificuldade da caça já é uma caçada que vale a pena, com certeza uma caçada que dificilmente um caçador irá esquecer, o contato que se tem com o leopardo é algo que nenhum safari de observação irá te passar, você aprenderá tanto sobre o leopardo caçando que acaba tendo um respeito e admiração pelo animal que poucos terão. Por isso os caçadores são os melhores conservacionistas, porque não só eles tem grande admiração pela natureza, mas a medida que o caçador tem mais experiência, mais ele sabe sobre a natureza, até entre os caçadores ilegais você vai encontrar pessoas que sabem muito mais sobre os hábitos animais que muito ecochato por ai, e quem for ler sobre pesquisadores de animais selvagens como Dr Rabinowtiz, quando foi fazer sua primeiria pesquisa sobre onças pintadas em Belize, teve de recorrer a caçadores para tentar achar uma onça, a mesma coisa a famosa Dyan Fossey que ficou famosa estudando e protegendo os gorilas da montanha em Uganda, também teve como seu pisteiro um ex caçador ilegal.
E a carne? Bom na África carne não se perde, e com a carne de felinos não seria diferente, só que os predadores africanos fazem parte importante na mitologia dos vários povos africanos, e em todas a carne e partes de felinos tem grande poder, então eles consomem a carne como algo sobrenatural ou como uma comida especial, como os brasileiros comem frutos do mar, agora isso não quer dizer que você vai ver carne de leopardo ou leão no restaurante, não vai, é raro, e quem tem acaba guardando para si.
Bom espero que com esse texto dê par ter uma idéia de como é o leopardo, confesso que antes de ir pra Africa era meio patriota, achava que a onça era mais feroz, muito maior, enfim eu meio que achava o leopardo um bicho inferior, mas depois de ler, ouvir historias e ter algum contato com eles, fiquei fã do bicho, a nossa onça tem uma vida boa, tem as qualidades dela, nenhum outro grande felino caça na agua como ela, mas o leopardo não deve ser menosprezado, é dos grande gatos, o mais versátil, podendo viver de cães e gatos domésticos nos subúrbios das grandes cidades, antílopes nas planicies africanas, cabras selvagens nas montanhas asiáticas, aonde vive a altitudes menores que os leopardos das neves e cervos sika nas florestas da sibéria. Enfim eu aposto que se algum grande felino vai existir no final do século XXI, o leopardo vai ser um deles.

Luis Almeida

Leopardo de Amur, na sibéria.

Leopardo persa no Irã.

Leopardo árabe em Omã.

Leopardo da subespécie do norte da China, nas montanhas Taihang.

Leopardo da subespécie indochina, no parque nacional de Kaeng Krachan , na Tailânda.

Leopardo de Java, no parque nacional Gunung Gede Pangrango.

Leopardo da subespécie do Sri Lanka, no parque nacional de Yala, a imagem é auto explicativa.

Leopardo indiano terminando de matar um cervo axis.

Luis Almeida

Formado em Zootecnia, na UNESP -Jaboticabal, fez cursos de animais silvestres na ESALQ, morou Africa do Sul e Zambia nos anos 90, trabalhou como aprendiz de caçador profissional nesses países, em 2004 se mudou para a Grécia e desde 2013 fica indo e vindo entre Brasil e Grécia, sempre caçando aonde tem oportunidade e pesquisando novos destinos de caça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *